A VOZ DO PASTOR

Sábado, 11 Março 2017 11:13

Sacramento da Penitência

Avalie este item
(1 Voto)

No tempo quaresmal, os párocos e os demais sacerdotes se programam para atender os fiéis penitentes na Celebração do Sacramento da Penitência através do mutirão de confissões nos Zonais.

É louvável tal dedicação de nossos padres. Explica-se devido ao fato que a Quaresma é tempo propício para celebrar a reconciliação por meio do sacramento.

 

A motivação é paulina e pascal: “Purificai-vos do velho fermento para serdes nova massa, já que sois sem fermento. Pois nossa Páscoa, Cristo, foi imolado. Celebremos, portanto, a festa, não com o velho fermento, nem com o fermento de malícia e perversidade, mas com os pães ázimos: na pureza e na verdade” (1 Cor 5, 7-8).

A propósito, o Catecismo da Igreja Católica dá precisos e preciosos ensinamentos sobre o sacramento de cura, assim chamado para acentuar um dos efeitos do sacramento da penitência.  Com efeito, Jesus uniu o perdão à cura pela eficácia da sua palavra: “Para que saibais que o Filho do Homem tem poder de perdoar pecados na terra, eu te ordeno –disse ele ao paralítico- levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa” (Mc 2, 10). De fato, o pecador, quando é perdoado, levanta-se com ânimo renovado para reconstruir sua vida. Está salvo, reabilitado e saudável.

Além de sacramento da cura, o Catecismo lembra-nos outros nomes significativos e belos que o caracterizam, em função dos efeitos que produz:

 

“Sacramento da Conversão, pois realiza sacramentalmente o convite de Jesus à conversão, o caminho de volta ao Pai, do qual a pessoa se afastou pelo pecado”.  “ Sacramento da Penitência porque consagra um esforço pessoal e eclesial de conversão, de arrependimento e de satisfação do cristão pecador” (n. 1423);

 

“ Sacramento da Confissão porque a declaração, a confissão dos pecados diante do sacerdote é um elemento essencial desse sacramento. Num sentido profundo esse sacramento também é uma “confissão”, isto é, reconhecimento e louvor da santidade de Deus e de sua misericórdia para com o homem pecador”. “Sacramento do perdão porque pela absolvição sacramental do sacerdote, Deus concede “o perdão e a paz”.  (n. 1424);

 

“Sacramento da Reconciliação porque dá ao pecador o amor de Deus que reconcilia: “Reconciliai-vos com Deus” (2 Cr 5, 20). Quem vive do amor misericordioso de Deus está pronto a responder ao apelo do Senhor: “Vai primeiro reconciliar-te com teu irmão” (Mt 5,24) ” (n. 1424).

 

Entretanto, o Catecismo não reduz a penitência cristã ao sacramento por mais importante que seja. Por isso, reconhece outras formas, tempos e dias. Recorda que ao longo do ano litúrgico, o tempo da Quaresma é um momento forte da prática penitencial. Cada sexta-feira do ano é dia penitencial em memória da morte do Senhor, prática pouco lembrada.    O tempo quaresmal juntamente com as sextas-feiras são momentos apropriados aos exercícios espirituais, às liturgias penitenciais, às peregrinações em sinal de penitência, às privações voluntárias como o jejum e a esmola, a partilha fraterna (n. 1438).

 

Entende-se por que os sacerdotes estão mais disponíveis no tempo quaresmal ao atendimento das confissões. Compreende-se também porque aumenta o número dos que procuram confessar-se. Aos penitentes se aplicam a palavra apostólica: “Eis agora o tempo favorável por excelência. Eis agora o dia da salvação” (2 Cr 6,2).

 

 

 

Durante a Quaresma vivenciamos, de modo mais expressivo, a graça divina do amor misericordioso de Deus pela participação nos exercícios espirituais que a Igreja nos oferece. Eles dão conteúdo penitencial ao empenho pessoal de andar “de modo digno da vocação” (Ef 4, 1) recebida.

 

 

Lido 322 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Receba Notícias no E-mail

Cadastre seu e-mail e receba informações da Diocese de Iguatu

A Diocese de Iguatu

A Diocese tem uma dimensão territorial de 29 mil quilômetros quadrados, contento neste território 19 municípios, em sua circunscrição. Com uma população existente de 381 mil habitantes, residente em 67 mil domicílios, sendo destes domicílios 19 mil na zona urbana e 48 mil na zona rural.

Facebook

Search