A VOZ DO PASTOR

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 718

Segunda, 21 Agosto 2017 13:35

Glorificação de Maria

Avalie este item
(0 votos)

 A Solenidade da Assunção de Nossa Senhora supera as demais festividades marianas inclusive é precedida por vigília solene com liturgia própria.

Trata-se de festejar a elevação de Maria aos céus em corpo e alma, como se diz “com pompa e circunstância”. O Povo de Deus a nomeia Nossa Senhora da Glória, um dos mais belos e adequados títulos, digno de quem foi elevada. Recordemos que, neste ano, a celebração será no domingo, dia 20 de agosto. No dia 15, ela acontece somente nas igrejas das quais é titular.

O termo glorificação é atribuído a Maria, de vários modos, devido aos seus privilégios e, sobretudo, ao mistério que Deus revelou sobre sua pessoa e missão. É glorificada, desde sua imaculada conceição, conhecida mediante a anunciação do anjo que a declara “cheia de graça” e que seria Mãe do Senhor por obra do Espírito Santo (Lc 1, 38).

Na visitação, é reconhecida como Mãe do Senhor e é glorificada por Isabel, cheia do Espírito Santo: “Bendita és tu entre as mulheres” (Lc 1, 42). Ela mesma glorifica a Deus que a elegeu: “Minha alma engrandece o Senhor” (v. 46).  Agradecida, profetiza: “Doravante as gerações todas me chamarão de bem-aventurada” (v. 48). Tal glorificação a qual Maria se refere acontece já no tempo da vida pública de Jesus quando alguém da multidão louva o Filho através da mãe: “Bendito o seio que te trouxe e os peitos que te amamentaram” (Lc 11, 27).

Na Assunção, é a Santíssima Trindade, o próprio Deus, que a glorifica para sempre ao conceder-lhe a visão feliz da glória. A propósito, Santo Afonso com sua poética descreve as Glórias de Maria, assunta aos céus, imaginando uma liturgia celeste de chegada e de entronização. Jesus em pessoa glorifica sua mãe quando ela entra no céu. Os santos a saúdam como rainha. Os anjos a homenageiam. Diante do trono de Deus, humildemente, ela se ajoelha. Para Santo Afonso, neste gesto ela “abisma-se no conhecimento do seu nada”. Confirma-se, pois, de modo inefável na Mãe a palavra do Filho: “quem se humilha será exaltado” (Lc 14,11).

Com muito gosto, celebramos a realeza de Maria, no dia 22 de agosto. A reforma litúrgica do Concílio Vaticano II entendeu que seria mais adequado festejar a realeza de Maria, após a solenidade de seu ingresso nos céus. É lógico. Daí a aproximação de ambas as comemorações. Em coerência, a antífona de entrada aplica os versos do salmista a Maria:   “A Rainha está a vossa direita com suas vestes de ouro, ornada com esplendor” (Sl 44, 10).

A oração da missa da vigília aproxima a Assunção do sentido simbólico da coroação: “Ó Deus, considerando a humildade da Virgem Maria, vós lhe concedestes a graça e a honra de ser a mãe do vosso Filho unigênito e a coroastes hoje de glória e esplendor”.

A oração da missa da memória de Nossa Senhora Rainha lembra nossa glorificação: “Ó Deus, que fizestes a mãe do vosso Filho nossa mãe e rainha, dai-nos, por sua intercessão, alcançar o reino do céu e a glória prometida aos vossos filhos e filhas”.

Explicando o significado para nós da Solenidade da Assunção, o papa Bento XVI, em 2010, dizia: “a vida da Ressurreição já está presente em nós”, pois o Cristianismo não anuncia “uma qualquer salvação da alma num além indefinido”, mas nos promete a vida eterna. Trata-se de uma verdade “que nos deve encher de profunda alegria”.

 

Explicou também o sentido da nossa esperança: “Em Deus, no seu pensamento e no seu amor, não sobrevive unicamente uma sombra de nós mesmos, mas nele, no seu amor criador, nós somos conservados e introduzidos com toda a nossa vida”. Portanto, o que é dito de Maria, diz-se também de nós, guardando as devidas proporções.  

Lido 233 vezes
Mais nesta categoria: « SER PAI Dia do Catequista »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Receba Notícias no E-mail

Cadastre seu e-mail e receba informações da Diocese de Iguatu

A Diocese de Iguatu

A Diocese tem uma dimensão territorial de 29 mil quilômetros quadrados, contento neste território 19 municípios, em sua circunscrição. Com uma população existente de 381 mil habitantes, residente em 67 mil domicílios, sendo destes domicílios 19 mil na zona urbana e 48 mil na zona rural.

Facebook

Search