LITURGIA E FÉ

Terça, 24 Maio 2016 15:23

O que é Liturgia?

Antes do Concílio Vaticano II, a liturgia era definida como um conjunto de regras, normas a serem cumpridas, uma cerimônia a ser vista e apreciada.

 “O clero monopoliza a liturgia. Só ele sabe a língua da liturgia. A própria forma de celebrar a  liturgia se complicou com o emaranhado sem fim de gestos e dramatizações incompreensíveis para o povo”[1].  O Concílio Vaticano II reconduziu a Liturgia a sua origem como oração da Igreja que a nenhuma outra é igualada, como fonte de espiritualidade para qual toda espiritualidade e devoção deve ser reconduzida.[2]

A palavra Liturgia, que em sua origem, significa um serviço público é aplicada ao culto cristão tendo em vista a ação de Deus em favor de seu povo, e que este povo toma parte na obra de Deus, daí também a liturgia ser conhecida também como Opus Dei – Obra de Deus, em que Deus toma a ação de agir santificando o seu povo, que por sua vez santifica o mundo por sua ação, que não é restrita ao culto, mas expande-se da e na caridade, no serviço generoso e solidário com a humanidade. [3]

A liturgia é a celebração da Páscoa de Cristo, a plenitude da obra criadora e salvadora de Deus, quando a Palavra Eterna do Pai em sua Encarnação, Morte e Ressurreição se solidarizou plenamente com o ser humano e com a Criação. Unindo-nos a si mesmo pelo Dom do Espírito Santo, fruto maduro da Páscoa, efetivando a nossa união com Ele, fazendo-nos seu Corpo e filhos e filhas de Deus. Ora, é essa Páscoa de Cristo e da Igreja, comunidade, povo de Deus, que celebramos, quando na liturgia anunciamos a morte do Senhor e proclamamos a sua ressurreição, até que ele venha.

E por último, porém, sendo a condição primeira de toda ação litúrgica – culto e vida, a Liturgia é o exercício do Sacerdócio de Cristo, que é conferido a todo Povo de Deus pelos sacramentos do Batismo e da Crisma. Não somente o padre e o bispo são sacerdotes, mas de todo povo de Deus, é inserido no sacerdócio de Cristo, exercendo cada um em sua função ministerial no culto e na vida, para santificação sua, da humanidade e da criação.

“A Liturgia é considerada como  exercício do múnus sacerdotal de Jesus Cristo, no qual, mediante sinais sensíveis, é significado em, de modo peculiar a cada sinal, e realizada a santificação do homem; e é exercido no culto público integral pelo Corpo Místico de Cristo, Cabeça e membros...Disto se segue que toda celebração litúrgica, como obra de Cristo sacerdote, e de seu Corpo que é a Igreja, é uma ação sagrada por excelência, cuja eficácia, no mesmo título e grau, não é igualada por nenhuma ação da Igreja”. – SC art. 7

Esta definição possui 05 considerações:

  1. É uma ação sagrada, pois é uma ação da comunidade, que é a Igreja, na qual Cristo age.
  2. Através de ritos sensíveis, isto porque é dirigida a seres humanos, que possuem sentidos. É uma mistagogia, em que somos conduzidos ao Mistério de Deus através de sinais – sacramentos.
  3. O Sacerdote da Liturgia é Cristo que age no ministro consagrado e na assembleia eleita.
  4. É exercida na Igreja, porque a ação é de Cristo, e pela Igreja, porque Cristo está presente na Igreja.
  5. É para a santificação da humanidade e para glorificação de Deus: Deus que vem santificar o homem; o homem que eleva sua gratidão e louvor a Deus, glorificando-o.

Em outros momentos vamos desenvolver o que aqui foi exposto: Liturgia: oração, serviço, mistério pascal e sacerdócio.

 

Pe. Francisco Leiva Neves Carvalho

Pároco Paróquia Nossa Senhora das Graças - Iguatu



[1] Frei Ariosvaldo da Silva, OFM in Raízes Históricas e Teológicas da Sacrosanctum Concilium, Edições CNBB, 1ª Edição 2013, pg 47.

[2]  Cf Sacrosanctum Concilium n. 7, 10, 13

[3]  Cf Catecismo da Igreja Católica nºs 1069 e1070

Lido 1027 vezes Última modificação em Terça, 24 Maio 2016 15:33
Mais nesta categoria: O que celebramos? »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Receba Notícias no E-mail

Cadastre seu e-mail e receba informações da Diocese de Iguatu

LITURGIA E VIDA

A Diocese de Iguatu

A Diocese tem uma dimensão territorial de 29 mil quilômetros quadrados, contento neste território 19 municípios, em sua circunscrição. Com uma população existente de 381 mil habitantes, residente em 67 mil domicílios, sendo destes domicílios 19 mil na zona urbana e 48 mil na zona rural.

Facebook

Search